Com o aumento da expectativa de vida da população brasileira, existe um grande número de indivíduos da terceira idade que precisam de algum tipo de cuidado ou acompanhamento especial. Com a população vivendo mais tempo, é natural que se busquem condições melhores de vida na terceira idade.

Este cenário e a constante busca da melhoria da qualidade de vida da pessoa idosa, evidencia a necessidade do papel de cuidador de idoso. Este profissional passa a ser fundamental para garantir a dignidade e saúde desta população.

A profissão – Cuidador de Idosos –  sempre existiu, mas com este panorama social torna-se uma área profissional em expansão.

Com o aumento da oferta de emprego e de profissionais no mercado, aumentam também as exigências para a contratação. Por isso, um Curso de Capacitação na área pode tornar este profissional diferenciado na hora de concorrer a uma vaga.

Para exercer a profissão de Cuidador de Idosos, são necessários alguns conhecimentos básicos das áreas de: Enfermagem, Nutrição, Fisioterapia e Gerontologia e, um perfil determinado.

Neste post vamos falar mais sobre a profissão de cuidador de idosos, as características de um profissional desta área, os possíveis locais para sua atuação profissional e como está o mercado de trabalho.

Cuidador de Idosos, o que faz?

Alguns indivíduos da maior idade necessitam de companhia constante e muitas vezes as famílias não tem como ficar o dia toda com o idoso. Em situações como esta, contratar um profissional para acompanhar e zelar pelo idoso torna-se a melhor opção.

O Cuidador de Idosos é o profissional responsável por cuidar, acompanhar e dar assistência exclusivamente a indivíduos da terceira idade. Este profissional deve estar capacitado para zelar pelo bem-estar psicológico e físico de pessoas com idade avançada.

 Atribuições:

  • Prestar apoio na convivência social e apoio emocional da pessoa idosa
  • Administrar medicamentos prescritos pelo médico nas horas e doses corretas
  • Auxiliar e acompanhar as rotinas de higiene pessoal e do ambiente onde vive o idoso.
  • Auxiliar e acompanhar a mobilidade da pessoa idosa em atividades de educação, cultura, recreação e lazer.
  • Auxiliar o preparo ou preparar refeições de acordo com as orientações médicas
  • Servir as refeições
  • Estar sempre em alerta para problemas de saúde e ciente dos procedimentos necessários
  • Cuidados de saúde preventivos

cuidador-de-idosos-que-faz-1

Quais características este profissional dever ter?

Para trabalhar como Cuidador de Idosos, o profissional deve ter idade mínima de 18 anos, possuir o ensino fundamental completo e um curso de formação de cuidador de idosos, de natureza presencial ou semi-presencial, conferido por instituição de ensino reconhecida por órgão público competente (federal, estadual ou municipal), concluído com aproveitamento plenamente satisfatório. Optar por um curso que ofereça visitas técnicas pode enriquecer ainda mais este currículo.

Além disso, para que este profissional tenha um excelente desempenho como Cuidador de Idosos é imprescindível ter amor pelo que faz, ter muita responsabilidade e organização, paciência, iniciativa, autocrítica, senso de observação, flexibilidade, capacidade de autogestão, criatividade, dinamismo, equilíbrio emocional, postura e apresentação pessoal adequadas. Outra característica fundamental é capacidade de trabalhar em equipe e facilidade de relacionamento – o contato com a família e as demais equipes responsáveis pela saúde do idoso será parte importante e diária do trabalho.

 

Mercado de Trabalho:

A medida que crescem o número de idosos no país o mercado de trabalho para este profissional deve expandir (estima-se que em 2025 o Brasil terá a sexta maior população de idosos do planeta). Cuidadores de Idosos possuem um amplo campo de atuação com possibilidades de emprego em:

  • Residências
  • Instituições de longa permanência (asilos/casas de repouso)
  • Hospitais
  • Clínicas
  • Centros de Recuperação
  • Empresas especializadas
  • Empresas de turismo para a terceira idade
  • Órgãos públicos

E onde mais houver necessidade de cuidados à pessoa idosa.

Cuidadores de Idosos não possuem um salário mínimo profissional. A atividade no Brasil ainda está em processo de aprovação na Câmara dos Deputados, através do Projeto de Lei 4702/12. Por isso, esta atividade não possui pisos salariais ou sindicatos, mas cada vez está mais próximo o momento em que essa ocupação será reconhecida como profissão.

Enquanto não possui uma legislação própria, a função de Cuidador de Idosos é enquadrada na classe de Trabalhadores domésticos, de acordo com a Classificação Brasileira de Ocupações. Isso não significa que este profissional ganhará o piso salarial do empregado doméstico, porém assegura um salário inicial de um salário mínimo e todas as garantias definidas por lei para esta categoria.

 

Salário Médio de um Cuidador de Idosos:

O salário deste profissional varia de acordo com o contrato de trabalho e funções exercidas. Se o cuidador dorme na casa da família, por exemplo, o pagamento poderá ser maior devido a jornada de trabalho mais extensa e a realização de trabalhos noturnos.

Segundo o Guia de Profissões da Catho, o salário médio de um Cuidador de Idosos no Brasil é de R$ 1.231,46.

Esta média salarial não indica, portanto, que não possam existir salários mais altos de acordo com a experiência, local e jornada de trabalho e capacitação do Cuidador.

 

Se identificou com a profissão? Saiba como tornar-se um cuidador de idoso?

A tarefa de cuidar de um idoso não é apenas dar comida, remédio na hora certa e banho. Vai além disso, é necessário conhecimentos em fisiologia e os principais agravos de saúde que acometem os idosos.

Para atender às exigências do mercado de trabalho, os profissionais deverão receber uma ampla formação, composta por competências específicas e gerais que lhe permitam acompanhar as transformações da área especialmente, através de aulas práticas.

Como não se trata de uma tarefa fácil, exige do Cuidador um grande controle emocional. Por este motivo, o investimento em um curso de formação é imprescindível. Um curso de Cuidador de Idoso, formatado de acordo com as melhores práticas, irá preparar o aluno para lidar e entender as situações mais rotineiras da vida do idoso como: higiene corporal e oral, lazer, as principais enfermidades, cuidados de enfermagem e manipulação de dispositivos, primeiros socorros, entre outros. Outros temas de grande importância profissional são abordados como:

  • Padrões do envelhecimento e seus aspectos psicológicos
  • Direitos e deveres do cuidador de idosos
  • Envelhecimento saudável
  • Noções básicas de enfermagem
  • Importância do cuidador nas intervenções de enfermagem
  • Nutrição do idoso
  • Prevenção e redução de riscos de acidentes
  • Reabilitação nas principais doenças do envelhecimento

O estudo torna-se importante pelo fato que muitas famílias buscam profissionais que tenham além de referências pessoais e profissionais, algum conhecimento na área. Para trabalhar em clínicas, hospitais, casas de repousos ou órgãos públicos esta formação é fundamental.

Para realizar um curso de Cuidador de Idosos o aluno precisa ter idade mínima de 18 anos, o ensino fundamental completo e o fundamental – gostar de cuidar do próximo.

 

Você gostaria de seguir a carreira de cuidador de idosos? 

CLIQUE AQUI e conheça o Curso de Capacitação de Cuidador de Idosos da ESSA.

 

 

 

 

 

Escrito por Equipe Editorial ESSA

Deixe uma resposta