Carreiras

Se as suas Redes Sociais fossem um currículo, você seria contratado?

Você sabia que grande parte dos recrutadores avaliam as redes sociais dos candidatos durante um processo seletivo? Nunca pensou nisso - sua postagem ou aquela foto pode ser decisiva na hora da contratação.

Você sabia que grande parte dos recrutadores avaliam as redes sociais dos candidatos durante um processo seletivo? Nunca pensou nisso – sua postagem ou aquela foto pode ser decisiva na hora da contratação.

 

Atualmente as redes sociais e sites de empregos são as principais fontes de pesquisa para quem busca uma oportunidade de trabalho. O que pouco se discute ou que dificilmente paramos para pensar é que os recrutadores também buscam os candidatos nestas redes, não somente para convidá-los para um processo seletivo, mas também para avaliá-los. Foi-se o tempo em quem o currículo era só de papel. Cada vez mais, as empresas prestam atenção nos bons e maus comportamentos virtuais dos profissionais.

Possivelmente você nunca enxergou as mídias sociais dessa forma, mas a maneira como você se apresenta em seus perfis é como o mundo irá te ver. Na hora de ser selecionado para uma vaga, a forma como você participa nas redes sociais pode ser o ponto determinante para que não seja escolhido.

Após pesquisarmos bastante e consultarmos os professores do Curso Técnico em Recursos Humanos da ESSA, apresentamos a seguir os erros mais comuns nas Redes Sociais que podem te custar um emprego:

  • Baixa habilidade de comunicação

Os recrutadores estão de olho nas redes sociais dos candidatos em busca de erros de gramática e ortografia. Escrever de qualquer maneira não irá fornecer credibilidade alguma.

  • Postar comentários discriminatórios relacionadas à sexo, religião, raça e etc.

Cada um tem a liberdade postar o que quiser em suas redes sociais, no entanto, postagens sobre religião e temas polêmicos podem chamar a atenção do recrutador de forma negativa. Mesmo que você julgue sua postagem inofensiva, na dúvida, o melhor é evitar a publicação.

  • Reclamar da empresa anterior, dos ex-colegas ou compartilhar informações confidenciais do último trabalho.

A lógica deste tópico é simples. Se o candidato se comportou dessa forma em seu último local de trabalho, o que irá impedi-lo de fazer o mesmo com a futura empresa? 

  • Mentir sobre sua ausência na entrevista

O candidato liga para o entrevistador avisando que por problemas pessoais ou de saúde não poderá comparecer a entrevista. Tempos depois, este mesmo candidato posta uma foto em uma viagem, bar ou qualquer outro momento de entretenimento. Esta conduta, além de desonesta é um erro tolo.

  • Fotos

Cuidado com o local, roupa e status. Evite postar fotos com informações provocativas ou inadequadas e fotos com informações sobre bebidas, armas de fogo e uso de drogas.

redes-sociais-e-emprego-2

É importante ressaltar que estas boas condutas não se aplicam somente as pessoas que buscam oportunidades de emprego no mercado.  As redes sociais também podem prejudicar o profissional que está empregado. Hoje já existem inúmeros relatos de demissões – em casos mais grave por justa causa – ocasionadas pelas publicações do colaborador.

Atualmente não existe uma legislação específica direcionada para publicações nas redes sociais, mas as empresas têm se utilizado do Artigo 482 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) para demissões justa causa nos casos de publicações consideradas inadequadas. Trabalhadores que falam mal dos empregadores, gestores, colegas de trabalho podem ser enquadrados no Artigo 482 por “Incontinência de conduta”, por exemplo.

demissao-facebook

É importante que os profissionais tenham clareza que qualquer pessoa pode ver o que está sendo postado, inclusive seus colegas de trabalho ou seu futuro contratante. Independente das suas configurações de privacidade, algumas informações e fotos podem ser visíveis para as pessoas que não estão entre seus amigos/conexões.

Na dúvida coloque-se no lugar do recrutador e se faça a seguinte pergunta: Eu me contrataria?

Tenha cuidado, as redes sociais são um ambiente público e, ao divulgar qualquer informação, você perderá o controle sobre este conteúdo.

Lembre-se sempre: Há três coisas que jamais retornam ao ponto inicial: a flecha lançada, o tempo perdido e a palavra dita.

um comentário

Deixe uma resposta