O termo logística integrada refere-se à união de informações dos mais diversos processos logísticos. Este método é um processo de organização das informações, ou seja, disponibilizar os dados para que estes estejam disponíveis a todos os setores envolvidos.

O objetivo da logística integrada é contribuir com a gestão dos processos para potencializar a produção e distribuição, além de diminuir custos. Para que esse objetivo seja alcançado, os profissionais envolvidos precisam manter o curso das informações constantes, como estoque, fornecedores, vendas e área de produção, de forma determinada e objetiva e, com atualizações em tempo real.

Devido a este compartilhamento de dados usa-se o nome integrado, pois apenas através da junção dessas informações de frentes diferentes é possível tomar melhores decisões, que geram resultados melhores.

Entenda como isso é aplicado na pratica:

O responsável pelo estoque informar o número de material disponível, assim, o responsável pelo setor de compras poderá prever quando será necessário fazer um pedido de reposição aos fornecedores, em complemento, o responsável pelo setor de vendas saberá a disponibilidade do produto antes de oferecer aos clientes.

O amplo funcionamento desse processo reduzirá possíveis compras excessivas, diminuindo custos desnecessários de armazenamento e perda, já que diminui a possibilidade do cliente se deparar com um produto indisponível, o que aumenta a boa experiência de compra.

O processo de logística integrada é constituído por três partes, administração, movimentação e distribuição. Cada uma delas tem uma função essencial no processo operacional e, garantir o fluxo de informações entre elas é o que define este o conceito.

porto-industrial-e-patio-de-conteineres_1112-1200

 

Administração de materiais:
É a etapa que cuida da compra e armazenamento dos materiais que fazem parte da cadeia de produção. É importante começar a aplicar o conceito desde a compra dos materiais, para que as fases subsequentes não sofram com atrasos ou imprevistos. Também é imprescindível garantir que a entrega dos materiais seja feita no lugar especifico do processamento, dispondo e organizando no estoque de forma que seja de fácil acesso para serem enviados ao setor de produção.

 

Movimentação de materiais:
Assim que o estoque esteja com a sua manutenção em dia e os produtos devidamente estocados, é preciso assegurar que os produtos estejam no melhor local para serem facilmente localizados e utilizados na produção. Portanto, tudo que foi comprado, uma hora deverá ser movido, ressaltando que estamos falando aqui sobre movimentação de estoques, seja dentro da empresa, nas filiais e/ou postos de abastecimento. Todo movimento físico que acontece dentro de áreas da própria empresa faz parte da etapa de movimentação.

 

Distribuição de materiais:
Após as etapas citadas acima, é necessário fazer chegar nas mãos dos clientes. Em um processo de logística integrada, a distribuição é a fase em qual a empresa efetua a entrega de seus produtos para seus clientes, sejam eles atacadistas, varejistas, ou até mesmo o consumidor comum. Essa etapa de transporte pode ser feita de diversas formas, de acordo com o tipo de produto e modelo de negociação. Essa fase também é a de maior dificuldade de otimização, porque o cliente final tem uma tolerância baixa a renegociações, repasses e é usualmente bastante exigente com prazos.

 

Os benefícios de implementar o processo de logística integrada são variados, mas existem os 3 principais:

  1. Visão macro do processo, ou seja, um grande conjunto de atividades que ajudam a entidade a cumprir a sua missão, gerando grande valor.

 

  1. Redução de custos e controle melhor do fluxo de produtos também são benefícios desse conceito, que, quando aplicados corretamente, aumentam a agilidade do processo logístico como um todo.
    Por ter informações de áreas diversas, integradas e atualizadas em tempo real, a possibilidade de trabalhar com projeções mais exatas e ter um planejamento melhor do processo de compra dos produtos e movimentação dos mesmos. Assim, é possível garantir que a produção sempre esteja à disposição, mas, sem a necessidade de fazer compras sem programação com os fornecedores ou arcar com custos extras de estocagem.

 

  1. A previsibilidade e os cortes de gastos permitem uma brecha de negociação melhor com os fornecedores, que, muitas vezes significam melhoras na qualidade de capital adquiridos, e, por consequência, um produto final com maior qualidade e aumento de lucro. Com a possibilidade de acesso à informação em tempo real, a tomada de tomar decisões fica mais certeira, com uma margem de erro muito pequena. Inclusive, otimizando o processo, podemos saber quando e onde o capital deverá estar para aumentar a velocidade da produção.

 

contas-planejamento-logistica-escola-essa

 

O desafio na hora de implementar o conceito de logística integrada é garantir que o fluxo de informações trabalhará de forma simples, articulado e preciso. Em outros termos, é uma questão de definir métodos de comunicação continuada entre as áreas do processo e da organização.

 

Para que esse objetivo seja concluído com sucesso, cabe fazer adaptações nos processos atuais da organização, geralmente com a ajuda de um sistema de dados.
O obstáculo é encontrar um sistema que atenda a demanda de cada área e trabalhe os dados com rapidez e eficiência, mostrando-os de forma clara, objetiva e de fácil compreensão.

Quer se especializar na área de logística e tornar-se um profissional apto para gerenciar este e demais processos logísticos? Conheça o Curso Técnico em Logística da ESSA.

Escrito por Equipe Editorial ESSA

Deixe uma resposta