Saiba sobre a Radiologia Forense

A Radiologia Forense é a área da radiologia que trabalha com a identificação de uma pessoa, sendo, cadáver ou restos mortais, e, investiga e determina a causa da morte (Causa mortis).
O profissional das Técnicas Radiológicas trabalha juntamente com uma equipe multiprofissional, em especial, um médico legista.

Se você tem interesse e habilidades pela área investigativa, não deixe de ler este artigo, a Radiologia Forense é um setor em plena expansão e pode lhe proporcionar novas oportunidades no mercado de trabalho.

 

O que é Radiologia Forense?

A Radiologia Forense é um segmento diretamente ligado à área criminal, e, utiliza de métodos científicos para provar a existência de fatos, provas de inocência ou dolo de uma pessoa, e, como auxilio de resolução de crimes. Diante dos laudos e provas coletadas, é possível que o poder judiciário caminhe para decisões assertivas sobre as investigações. Tais provas podem garantir culpabilidade, inocência, apenas provar a existência de um fato, se alguém veio a óbito por causas naturais, acidentais ou criminosas.

 

A história da Radiologia Forense

A Radiologia Forense, surgiu em 1896, apenas um ano após a descoberta dos raios X, quando o próprio Wilhelm Conrad Rontgen, o criador da técnica, provou a existência de balas de chumbo na cabeça de uma vítima de homicídio, evidenciando o ato criminoso.

Desde então, o diagnóstico por imagem e as terapêuticas vem crescendo graças ao rápido processo evolutivo tecnológico.
As áreas dentro da Radiologia Forense

Podemos dizer que a Radiologia contribui e tem aderência com quase todos os aspectos envolvidos na medicina, biologia, física e química. Sendo assim, seguem as subáreas.

  • Antropologia Forense: estuda a identidade e identificação de pessoas ou cadáveres;
  • Antropologia Física Forense: identifica restos humanos esqueletizados;
  • Traumatologia Forense: estuda os efeitos de agressões morais e físicas nas pessoas e procura identificar como foram causadas.
    Faz parte dela a prática do exame do corpo de delito que determina a extensão dos danos causados.
  • Radiologia Forense: determina a causa mortis (causa de morte), trabalho dos IMLs (Instituto Médico Legal);
  • Asfixiologia: estuda as diferentes formas de asfixia;
  • Datiloscopia: estuda a identificação por meio das impressões digitais;
  • Tanatologia: estuda a morte e o morto.

 

Oportunidades de trabalho na Radiologia Forense

O mercado de trabalho para os qualificados em Radiologia Forense é bastante desenvolvido. O profissional pode prestar concursos públicos para trabalhar no Instituto Médico Legal (IML), juntamente de um legista/médico legal. Recuperando provas de crimes, cadáveres e auxiliando em investigações.
Como profissional das Técnicas Radiológicas, esse profissional ainda pode galgar oportunidades na Radiologia Industrial em aeroportos para a detecção de substâncias ilícitas em malas, presídios para impedir a entrada de armas, drogas e aparelhos celulares, áreas de fronteiras e em órgãos de empresas de segurança e fiscalização, além do mercado de trabalho em diagnóstico por imagem e terapêuticas.

 

Qual a formação necessária?

Os curso de Radiologia Forense é um curso de extensão dento da Radiologia, assim sendo, é necessário primeiro, o Curso Técnico em Radiologia.
Nessa formação, o estudante tem matérias direcionadas às áreas das ciências biológicas, humanas e exatas, além de algumas matérias relacionadas ás áreas de informática e tecnologia.
Tendo também, disciplinas voltadas para a segurança e cuidados necessários ao manuseio e uso dos aparelhos que emitem radiação. Entre essas, biossegurança, legislação radiológica, física das radiações e radioproteção.
Aprendendo a manusear equipamentos, tais como: Angiógrafos, Tomografias, Ressonâncias, Mamógrafos, Cintilógrafos e outros.
Já algumas disciplinas são voltadas ao lado humano da área, como noções básicas de enfermagem e interação com o paciente.

Se você tiver interesse pela área criminal e gosta de investigar fatos, a Radiologia Forense pode ser uma excelente opção para quem busca empregabilidade no mercado de diagnóstico por imagem.

Se você gostou deste artigo, mas ainda não é formado no Curso Técnico em Radiologia? Então, não perca tempo e entre em contato com a ESSA clicando aqui.
Ficaremos felizes em esclarecer suas dúvidas!

Escrito por Equipe Editorial ESSA

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.