O design dá ao mundo algo que ele não sabia que sentia falta.
Cores, formas, movimentos e técnicas que deixam o mundo a nossa volta mais bonito e funcional.

A importância do design é pré-histórica, existem indícios desde a antiguidade da existência de desenhistas e programadores visuais. O design começou a ser compreendido e aplicado de forma efetiva a partir da revolução industrial.
Desde então, mesmo que seja “imperceptível” aos olhos, o design está ao nosso redor e em praticamente todas as coisas.
Está nos móveis, eletrodomésticos, eletroeletrônicos, roupas, sapatos e etc.

O design é uma área ampla de estudo, e com grande potencial de crescimento. Ele se divide em vários segmentos, e assim, engloba áreas de atuação de forma específica.
As principais áreas de desenvolvimento do design são: design gráfico, design de interiores, design de jogos, design de moda e design de produto.

E, o design de interiores complementa sendo a área profissional que cuida dos espaços internos, corporativos ou residenciais, sempre levando em conta o conforto, a funcionalidade e a necessidade, a estética e os desejos do cliente. Esse profissional que antigamente era chamado de decorador, se modernizou e teve suas atividades ampliadas.
Ele define os materiais que serão utilizados, acabamentos e iluminação, envolvendo o contato com pedreiros, eletricistas, pintores, marceneiros e arquitetos. Projetando e desenvolvendo diversos ambientes, instalações de curto período, como eventos, estandes e feiras.

Se você procura uma formação moderna, artística e dinâmica, o design de interiores pode ser uma opção incrível para você! Existe um mundo de opções no mercado de trabalho.

A função mais conhecida é a que envolve ambientação e decoração, onde, o profissional pode atuar tecendo projetos comerciais e residenciais, aliando funcionalidade, conforto e beleza, ao gosto do cliente.
Já, nas empresas especializadas em Design, esse profissional trabalha com a criação de objetos decorativos, mobiliários, sendo eles exclusivos ou planejados. Ele também é requerido por empresas que trabalham com Visual Merchandising, cenografia e setor hoteleiro.

Um fator que não pode ser ignorado são os efeitos da recessão econômica no mercado de trabalho de forma generalizada. Porém, mesmo sendo um período ermo, ao mesmo tempo, abrem-se novas oportunidades pelo caminho, e empreender é uma delas.

O profissional que optar por empreender, pode montar uma consultoria, que atuará juntamente as fabricas de móveis sob medida e planejados e decoração. Mas, é importante salientar que mesmo sendo um excelente caminho, é ideal seguir por ele quando o designer já tiver experiência no ramo da consultoria. Construindo e explorando um nome no mercado.

Uma vida profissional proativa, criativa e desenvolta andam lado-a-lado do profissional da área do Design. O campo criativo de ideias e soluções desenvolve uma visão técnica, trazendo sempre novidades. Essa carreira é bastante promissora, estimula o lado imaginativo e artístico dos técnicos, exata para quem tem um perfil criativo e inovador.

Um motivo que pode ser decisivo na escolha do curso, é a relação custo-benefício. E, quando falamos nisso, optar por Design de Interiores é uma boa ideia! O número de materiais que precisam ser adquiridos é baixo e alguns deles poderão ser utilizados na vida profissional.

Para exercer com sucesso a profissão, basta ter um bom computador para ter fácil acesso aos softwares e aplicativos de design e projetos, ter uma proposta criativa e pronto, você estará apto para enfrentar os desafios que a profissão oferece.

Se interessou pela área criativa e arrojada do design e ainda mais pelo design de interiores? A ESSA oferece um dos melhores cursos de São Paulo! Clique aqui e saiba mais sobre o nosso curso de Design de Interiores.

Escrito por Equipe Editorial ESSA

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.