Enfim chegou o primeiro feriado do ano! Oportunidade de descansar, curtir e passear… Então, porque não aproveitar o tempo livre, conhecendo a cidade?
Nós, da equipe ESSA, selecionamos os melhores lugares gratuitos ou bem baratinhos para vocês conhecerem e incluírem no roteiro.

Vamos começar pelo centro histórico de São Paulo, berço da nossa cidade e repleto de casarões, galerias e museus que nos transportam para a cidade de décadas passadas.
O Páteo do Collegio é o ponto onde nasceu a cidade de São Paulo. No começo, era apenas uma casa de pau a pique onde jesuítas se reuniam em busca da catequização dos indígenas. O que ninguém poderia imaginar é que aquela casinha daria início à maior cidade do Brasil em 1554.
No local da antiga construção, que já teve várias funções, hoje está o complexo formado pela Biblioteca Padre Antônio Vieira, o Café do Páteo, a Igreja São José de Anchieta e os museus Anchieta e de Arte Sacra dos Jesuítas.
Depois de visitar o Páteo, aproveite para conhecer a casa número 1, a Casa da Imagem, o Solar da Marquesa de Santos e o Beco do Pinto, prédios históricos nos arredores.
A região do Páteo do Collegio pode ser visitada gratuitamente, já os museus custam R$ 8 (inteira) e R$ 4 (meia)

Ainda pela região central, aproveite para conhecer o Centro Cultural Banco do Brasil e o Museu da Bovespa, que são coladinhos. Ambos são uma boa escolha para uma tarde cultural.
O Centro Cultural Banco do Brasil tem uma intensa programação cultural e agenda de exposições com nomes da arte mundial, dos mais clássicos como Van Gogh, Mondrian, Matisse, Aleijadinho, até os da cena atual, como Os Gêmeos. As exposições são sazonais e gratuitas. O Centro também tem programações de música, teatro e cinema a preços populares.
Após uma visita ao Centro Cultural, não deixe de dar uma passadinha no Museu da Bovespa. Lá é possível vivenciar um pouco do impetuoso mundo das finanças. Com salas temáticas, você pode sentar nas cadeiras dos investidores e fazer alguns lançes. Vale a visita.

As duas principais salas de concertos em São Paulo não são restritas apenas ao público que pode pagar. A Sala São Paulo e o Theatro Municipal oferecem apresentações gratuitas frequentemente para o grande público. A Sala São Paulo foi eleita uma das 1º melhores salas de concertos do mundo, situada atualmente onde era a antiga estação da estrada de ferro Sorocabana, hoje, sede da OSESP.
Além dos concertos, ambos espaços oferecem também visitas guiadas.
É uma ótima oportunidade de assistir ao vivo, orquestras e coros de suntuosa qualidade, sem pagar nada!
Tanto para os concertos na Sala São Paulo, quanto para as atividades no Theatro Municipal, confira a agenda de eventos no site.

Cruzar a Avenida Paulista de uma ponta a outra também é certeza de diversão. A avenida mais importante da cidade é repleta de restaurantes, cafés, livrarias e espaços culturais. Aberta aos domingos para atividades como andar de bicicleta, patins, skate, corrida e caminhada.
Falando em espaços culturais, a avenida traz uma sequência de museus e espaços voltados à artes. Começando pela Japan House, espaço inaugurado em 2017, trazendo arte contemporânea, culinária e arquitetura japonesa para todos. Entrada gratuita.

Na mesma quadra da Japan House, temos a Casa das Rosas, casarão no estilo francês. É uma das construções remanescentes da década de 30, foi tombado patrimônio histórico em 1985.
Suas atividades tem foco em literatura e poesia, além de um lindo jardim e cafeteria com espaço para trabalhar ao ar livre. Entrada gratuita.

Um pouco a frente, o Sesc Paulista, reinaugurado recentemente, após quase 7 anos de reformas, volta à cidade com a inspiração em “Arte, Corpo e Tecnologia”. Oferecendo biblioteca, brinquedoteca, teatro, salas de exposição, cafeteria e um lindo mirante panorâmico. Tudo moderno e sustentável.
Entrada gratuita e gastronomia a preços acessíveis.

Atravessando a rua, o Itaú Cultural, fundado em 1986, mapeia manifestações artísticas e incentiva a pesquisa e produção artística em diversos meios culturais.
O instituto recebe até três exposições simultaneamente, sempre gratuitas. Geralmente contando a história de artistas, atores, músicos, pintores e entre outras personalidades marcantes para história nacional. O Itaú Cultural também possui programações de teatro e cinema a preços acessíveis, e sazonalmente divulgam o projeto “Terça tem teatro”, que disponibiliza ingressos para as peças em cartaz gratuitamente. Sempre as terças-feiras.

Poucos passos à frente, o MASP (Museu de Arte de São Paulo Assis Chateubriand), é um dos museus mais importantes da história o Hemisfério Sul. Com um acervo privilegiado, que reúne pinturas e esculturas históricas, e obras de artistas nacionais e internacionais, como Anita Malfati, Di Cavalcanti, Tarsila do Amaral, Portinari, Monet, Renoir, Picasso, Van Gogh, entre outros.
O MASP também possui uma cafeteria, restaurante e loja de presentes. Na construção do museu, existe o “vão”, um espaço aberto, ao ar livre, com uma vista privilegiada da cidade.
Entrada para adultos (inteira) à R$ 35, meia entrada para professores, maiores de 60 anos e estudantes à R$ 17. Entrada gratuita para menores de 11 anos e “Amigo MASP”. Entrada gratuita para o público geral todas ás terças-feiras.

Outro espaço cultural na paulista, é o Centro Cultural FIESP, mantido pelo SESI, reúne galeria de arte, galeria digital, espaço para exposições, teatro, livraria e cafeteria. Além de ter o jardim Burle Marx, obra paisagística do arquiteto, paisagista e artista plástico Roberto Burle Marx.
Entrada gratuita.

Próximo à estação Consolação do metrô, no fim da avenida, o Instituto Moreira Salles, inaugurado esse ano em São Paulo, promove exposições de artes plásticas, fotografia, literatura e iconografia. Possui cinema, restaurante e loja de presentes. Entrada gratuita.

Ainda falando em museus e centros culturais, não podemos deixar de mencionar a Pinacoteca do Estado de São Paulo. Um dos mais importantes museus de arte da história do Brasil, e também o museu mais antigo de São Paulo, fundado em 1905, tem ênfase em artes visuais e na produção brasileira desde o século XIX (19), até a atualidade. Artistas como Victor Brecheret, Lasar Segall, Tarsila do Amaral, entre outros.
A Pinacoteca possui cafeteria, com vista privilegiada para o parque da luz, que fica coladinho nela. O Parque da Luz é um extenso jardim público, com obras de arte espalhadas por todos os cantos. Aberto em 1825, ele é o mais antigo da cidade, e tem várias construções dentro dele que retratam a época.
Além da própria Pinacoteca e do Parque, na região o Memorial da Resistência, criado em parte do prédio que sediou o DEOPS/SP (Departamento Estadual de Ordem Política e Social), entre os anos de 1940 e 1983. O memorial existe para preservar a memória da resistência à repressão política, cultural e social do Brasil republicano e Regime de 1964.
Vale a visita.
As entradas para a Pinacoteca custa R$ 6 a inteira e R$ 3 a meia. Adultos com mais de 60 anos e crianças com menos de 10 não pagam.
Entrada gratuita ao público geral todos os sábados.
Parque Jardim da Luz e Memorial da Resistência tem entrada gratuita.

O Parque do Ibirapuera é uma ótima opção de passeio! Além das belezas naturais do parque, ele abriga um complexo de centros culturais e museus. Vamos falar dos mais conhecidos.
Começando pelo ginásio, famoso por receber jogos de vôlei das ligas nacionais e eventos internacionais. Tem capacidade para até 11 mil pessoas.
A marquise criada por Oscar Niemayer liga vários edifícios do parque, além de ser o espaço preferido para quem quer andar de patins, patinete e bicicleta. A opção para os ciclistas é a ciclovia que atravessa o parque.
O pavilhão japonês é um área que homenageia a cultura japonesa. Nele, existe um salão nobre, uma casa e a copa onde se prepara a cerimônia do chá. Os jardins e o lago com carpas ao redor da casa são lindos.
Ele fica no portão 10, e os ingressos custam R$ 6 para adultos e R$ 3 para estudantes, crianças de 5 a 12 anos e idosos de 60 a 65 anos.
Para idosos acima de 65 anos, a entrada é gratuita.
O Jardim de Esculturas reúne 30 obras de artistas brasileiros organizadas entre o MAM, a OCA e a Bienal, ocupando um espaço de 6 mil metros quadrados.

Os museus que fazem parte do complexo do ibira são quatro: o museu Afro Brasil, a Bienal, a OCA e o MAM. Também tem o MAC (Museu de Arte Contemporânea), do lado de fora do parque.

No Ibirapuera também tem duas atividades de outro mundo, lá tem a Escola de Astrofísica, que promove exposições monitoradas com telescópios, palestras e cursos. E, o Planetário Professor Aristóteles Orsini, inaugurado em 1957, ele é voltado para astronomia e é um grande polo de educação, entretenimento e cultura. Hoje em dia, é considerado um patrimônio cientifico, cultural e histórico da cidade.

Encerrando o nosso roteiro, não podia deixar de falar do Catavento Cultural, o museu interativo de ciências. Inaugurado em 2009, ele se dedica às ciências e a sua divulgação. Ele se divide em quatro espaços: engenho, vida, sociedade e universo e conta com 250 instalações.
Os ingressos custam R$ 10 a inteira, R$ 5 para estudantes, portadores de necessidades especiais, aposentados e crianças de 4 a 12 anos.
Entrada franca para crianças até 3 anos e às terças-feiras para o público geral.

São Paulo nos oferece uma gama de oportunidades de conhecer lugares novos e, muitas vezes, gratuitos.
Neste roteiro, selecionamos lugares culturais, ao ar livre e com atividades, gostou? Esperamos que vocês aproveitem o feriado da melhor forma possível. Vamos N’ESSA !

Escrito por Equipe Editorial ESSA

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.