A CIPA é fundamental para assegurar que todos os colaboradores de todos os segmentos possam trabalhar dentro de um empresa segura, sem apresentar riscos de morte ou de doenças ocupacionais.
Além de obrigatória para todas as empresas que tenham mais de 20 funcionários no seu quadro, a CIPA é garantida pela legislação brasileira.
Se você quer saber mais sobre o que é a CIPA e qual é a sua importância na área de segurança do trabalho, preparamos esse post para você!

O que é CIPA?
CIPA é uma sigla que significa “Comissão Interna de Prevenção a Acidentes”, dentro de empresas, indústrias, etc. Ela é desenvolvida pelos próprios funcionários, tendo a finalidade de fiscalizar a segurança dos colaboradores, atuando na prevenção de acidentes, doenças ocupacionais e, por consequência, dando mais qualidade de vida aos colaboradores.

Como esse processo é feito?
Essa comissão que representa a segurança dos trabalhadores, é eleita pelos próprios, por meio de votações. Esses mandatos são de até um ano, e os eleitos podem se reeleger.
A empresa deve ter um representante próprio dentro dessa comissão, porém, nesse caso, ele é designado a ela, e não eleito.
Os funcionários que são eleitos para a CIPA tem uma vantagem, para eles é proibida a demissão enquanto estiverem no cargo.

Como a CIPA é regulamentada?
A CIPA é regulamentada pela NR (norma regulamentadora) 05. Segundo a norma, é obrigatório que os membros da comissão realizem treinamentos específicos para exercer as atividades de forma adequada.
De acordo com as leis, esses treinamentos devem conter:

5.33 O treinamento para a CIPA deverá contemplar, no mínimo, os seguintes itens:

a. estudo do ambiente, das condições de trabalho, bem como dos riscos originados do processo produtivo;

b. metodologia de investigação e análise de acidentes e doenças do trabalho;

c. noções sobre acidentes e doenças do trabalho decorrentes de exposição aos riscos existentes na empresa;

d. noções sobre a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida – AIDS, e medidas de prevenção;

e. noções sobre as legislações trabalhista e previdenciária relativas à segurança e saúde no trabalho;

f. princípios gerais de higiene do trabalho e de medidas de controle dos riscos;

g. organização da CIPA e outros assuntos necessários ao exercício das atribuições da Comissão.

Esses treinamentos podem ser ministrados pelo Serviço Especializado em Engenharia da Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT), ou por qualquer profissional devidamente habilitado, ou seja, que tenha os conhecimentos nos assuntos que fazem parte da norma.

Como os procedimentos da CIPA garante a segurança nos ambientes de trabalho?
O objetivo principal da CIPA é trabalhar para que tanto os chefes, quanto os funcionários andem unidos na prevenção de doenças e acidentes. Após a comissão estar devidamente formada e capacitada, as suas atuações podem ser por meio de:

SIPAT:
SIPAT significa Semana Interna de Prevenção a Acidentes de Trabalho, organizada sempre pela CIPA. São palestras, campanhas e ações que visam conscientizar os funcionários sobre segurança no trabalho.
A SIPAT é obrigatória para todas as organizações que tenham a CIPA, e ela deve ser realizada anualmente. Seus objetivos são:
Conscientizar os funcionários sobre a importância de acabar com os acidentes de trabalho, criando um senso se vigilância entre os mesmos. E, fornecer recursos que facilitem o reconhecimento e correção de riscos de acidentes no ambiente de trabalho, resgatando assim os valores de segurança e qualidade de vida, que são geralmente esquecidos ou deixados de lado pela correria do dia-a-dia.

A principal causa dos acidentes em ambiente laboral no Brasil ainda é pelo descumprimento das normas protetivas e condições inadequadas nos ambientes corporativos, que podem levar a sérias limitações físicas, que muitas vezes são permanentes, e até mesmo a morte. Por isso, é muito importante que esse trabalho feito pela CIPA seja bem executado e levado a sério.

Prevenção de acidentes
A CIPA é responsável pelas funções de fiscalização e prevenção de doenças ocupacionais e acidentes. Cabe a ela, fiscalizar a utilização de equipamentos de proteção individual nos ambientes que os pedem, como por exemplo, os de construção civil e indústrias, assim como nos que exigem o uso de EPIs, como equipes de limpeza e zeladoria.
As condições de trabalho nos escritórios devem ser periodicamente analisadas, móveis, iluminação e instalação de eletroeletrônicos são exemplos do trabalho interno da CIPA.

Campanhas e treinamentos

Os temas estudados pelo comitê nos treinamentos abrem uma margem a uma série de treinamentos e campanhas que podem ser ministrados aos colaboradores. Essas campanhas podem ser tanto de prevenção a doenças, como a AIDS, prevista pela NR05, prevenção e tratamento de doenças laborais, como o estresse, entre outros.
E os treinamentos vão desde a utilização de EPI’s, a palestras sobre segurança no trabalho, saúde e qualidade de vida.

Os principais benefícios trazidos pela CIPA
A adoção bem sucedida da CIPA traz inúmeros benefícios para a empresa, como melhores condições de trabalho, pois ela promove a melhoria contínua do ambiente, além de analisar o índice de acidentes, o que permite a correção de falhas. A empresa quando está em conformidade com as normas e regulamentos não garante apenas a segurança dos seus funcionários, mas também acaba agregando mais credibilidade junto à sociedade, e confiabilidade em possíveis questões jurídicas.
Outro benefício é a melhoria do ambiente corporativo, o que por sua vez reflete no aumento da produtividade, um ambiente de trabalho saudável favorece a produtividade dos colaboradores.
A redução de custos, tendo em vista que o trabalho da CIPA, quando bem executado, elimina os riscos de futuros acidentes, assim, evitando baixas na equipe, também é um benefício trazido pela CIPA.

Os riscos de acidentes no ambiente de trabalho são constantes. Além disso, as empresas que buscam resultados cada vez mais positivos, estão engajadas em trabalhar a qualidade de vida dos seus funcionários, e, buscando evitar ao máximo acidentes e o desenvolvimento de doenças laborais. A implementação da CIPA é uma maneira inteligente de garantir a segurança dos colaboradores e estimular a produtividade da empresa.
Gostou de saber mais sobre a CIPA? Ela faz parte do nosso curso técnico em segurança do trabalho, vem conhecer!

Escrito por Equipe Editorial ESSA

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.