Os dispositivos mobile, ou seja, os móveis, são donos da maior parte dos acessos à internet no Brasil. Hoje em dia, com a expansão da inclusão digital, muitas pessoas começaram a migrar para as telas menores, dos computadores para os notebooks, dos notebooks para os tablets e dos tablets para os smartphones.

Atividades simples como compras, produção e consumo de conteúdo nas redes sociais e pagamentos já fazem parte dos aparelhos e aplicativos disponíveis, pensando nisso, as empresas precisam pensar em como adaptar seus sites e métodos de venda para as telas pequenas.
Existem dois modelos de sites pensados em telas menores disponíveis no mercado, construir sites mobile ou criar sites responsivos. Quer conhecer melhor essa nova forma de interagir e descobrir a diferença entre eles? Então, esse post é para você.

Sites mobile são páginas feitas e programadas especificamente para aparelhos móveis. No geral eles podem ser acessados por URL própria, ou seja, um buscador próprio que se conecta aos sistemas da web dos negócios por meio de API’s disponíveis, ou seja, por meio de um conjunto de padrões e rotinas de programação de acesso.
As páginas mobile, podem ter ou não plug-ins, e geralmente são elaboradas antes da versão final para telas maiores, o que melhora o seu layout e configuração.

Já os sites responsivos são os que se adaptam automaticamente ao tamanho da tela que o acessa. Essa adaptação imediata é feita por configurações especificas no CSS da página, ou seja, a linguagem que é utilizada para definir como os escritos da página serão estilizados e formatados. Isso elimina a necessidade de usar uma URL a parte para a versão mobile.
Os sites responsivos exibem seu layout reduzido tanto em smartphones, quanto em notebooks, basta reduzir o tamanho da janela em que o site está aberto. Além disso, as configurações desse tipo de site são compatíveis com vários formatos diferentes.

Tanto os sites responsivos, quanto os mobile, são reconhecidos por sua importância no crescente cenário digital. Porém, a construção e a manutenção de ambos requerem habilidades diferentes e cruciais.

As páginas com layout exclusivo para aparelhos móveis necessita de uma construção mais complexa, porque além de precisar de um domínio próprio para tal, ela também demanda um design especifico para ela.
No entanto, os sites responsivos são mais fáceis de gerenciar. Exige apenas algumas linhas adicionais na programação para capacitar o navegador de exibir o seu conteúdo de acordo com a disposição de espaço para exibir os itens.

Além disso, os sites responsivos são melhores “ranqueados” em comparação aos sites mobile, o Google, que trabalha juntamente de outras ferramentas de pesquisa e catalogação, passou a dar prioridade para os sites responsivos por serem mais leves e carregarem de forma mais ágil.

Em ambos os casos, é importante que quem queria lançar seu site, tenha páginas adaptadas para os dispositivos móveis, independentemente se for uma página mobile ou responsiva. Os acessos feitos a partir desses dispositivos continuam crescendo rapidamente, e deixando de ter páginas preparadas para isso, diminui a capacidade da empresa de realizar vendas e assim, diminuir sua competitividade no mercado.

Independentemente da escolha, é importante se manter atualizado no que acontece na internet e nas novas formas de divulgar e vender o seu serviço, produto ou empresa.

Gostou de saber mais sobre a diferença entre sites mobile e sites responsivos? Gosta de saber mais sobre informática e novas tecnologias? Clica aqui e conheça o nosso curso técnico em informática !

Escrito por Equipe Editorial ESSA

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.