Lead time é o nome do processo de compra em sua totalidade, desde a confirmação da compra de um produto ou serviço feito pelo consumidor, até a sua entrega. É um termo da engenharia que se aplica muito bem aos processos de cadeia de suprimentos e logísticos.
O lead time em logística é necessário e um diferencial para as empresas, pois muitas vezes ele garante um processo de compra, venda e entrega eficiente. Dessa forma, o controle sobre as etapas dos processos e os números de demanda e procura estarão sempre atualizados.

No post de hoje, vamos falar sobre o que é o lead time em logística e, além de demonstrar como é importante a sua implementação, vamos dar algumas dicas para você fazer esse processo na sua empresa.

O que é lead time?

O conceito simplificado de lead time especifica o período de tempo entre a chegada de um pedido e a entrega desse pedido ao cliente, que pode ser um serviço ou os mais variados objetos. Mas, como citado antes, esta é uma versão simples do que o lead time é e pode ser nos cenários organizacionais.
Quanto menor o lead time, melhor. O problema de muitas empresas muitas vezes é, como fazê-lo menor.
Ter um alto volume de estoque pode ser uma opção, mas nem sempre é a melhor saída, pois gera custos que podem ser evitados. E, ter um estoque cheio não significa que o serviço de lead time será melhor, apenas enche os olhos dos clientes.

Explicando de forma abrangente, o lead time é a contagem do tempo que parte do sistema de produção de matérias-primas até a sua transformação em produto final. Envolvendo todos os aspectos da relação fornecedores-organização.

A importância dessa contagem é pertinente às empresas, pois o objetivo é sempre reduzir o tempo entre o pedido efetuado, e a entrega do mesmo. Um exemplo, no setor de compras da organização, todos devem estar cientes do tempo que leva entre realizar a compra dos insumos, a entrega e disposição para uso.

Vários fatores determinam o sucesso do processo logístico. Entre eles estão o controle dos estoques, mercado, negociações e ciclo de vida que são variáveis, assim como o desafio para evitar a insatisfação do cliente, considerando que o tempo para a entrega do produto ou serviço nunca poderá ser maior do que o pré acordado com o cliente.

Como fazer o cálculo do lead time?

O passo-a-passo para calcular corretamente o lead time é:

Listar os produtos necessários para a demanda em especial, ou seja, tudo o que for necessário para o processo. Matérias-primas, instalações e reparos devem ser considerados.

Descobrir o tempo que leva para adquirir cada item da escala. Dica: Procure saber onde o seu fornecedor se localiza e quanto tempo você leva para receber ou ir retirar seus insumos.

Escolher os insumos com o maior prazo de entrega é importante para assegurar que nada faltará. Lembre-se: Acrescente um ou dois dias a mais na contagem geral do processo como margem de segurança.

Definir o número de dias e/ou horas para a conclusão do produto ou serviço. O período de fabricação e entrega do produto, ou da entrega e término do serviço prestado devem ser levamos em consideração. Finais de semana, feriados, falhas em equipamentos, ausência de colaboradores e possíveis atrasos não podem ser esquecidos neste processo.

Adicionar tempo de espera para a entrega dos produtos. Esse tempinho a mais deve incluir o tempo que um funcionário necessita para entregar ou instalar um produto.

A soma desses fatores resulta no lead time em logística!

Agora que você sabe mais sobre lead time e como ele se aplica nos processos logísticos, clique aqui e conheça o nosso curso técnico em logística.

Escrito por Equipe Editorial ESSA

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.