Iniciar algo novo é sempre emocionante, afinal, quem já sentiu o friozinho na barriga de uma nova experiência sabe como isso pode ser intimidador e ao mesmo tempo empolgante! Não foi diferente para o nosso Aluno Felipe, que após 10 anos atuando no ramo de Seguros decidiu inovar e embarcar em um novo início na área da Farmácia.

Compartilhando a mesma ansiedade por algo novo e pela mudança, nosso aluno Felipe necessitava encontrar uma escola adaptado para atender à sua deficiência auditiva, possibilitando o aprendizado inclusivo. Hoje você confere mais uma das nossas entrevistas! Vamos conversar com o nosso aluno de Carapicuíba, Felipe Aparecido Ferreira Dantas, sobre seu ingresso, adaptação e recepção em nossa escola e, claro, também sobre suas experiências e aspirações para o futuro!

Confira a entrevista:

ESSA: Oi Felipe! Obrigado pela entrevista! Vamos começar entendendo o que te motivou a buscar um Curso Técnico?

Felipe: Olá! Por ser um curso que tem todo o conteúdo que preciso aprofundar. Após  anos trabalhando com o ramo de seguro, escolhi mudar de ramo para a área Farmacêutica que  vem crescendo cada vez mais e, como não tinha experiência, comecei o curso. Hoje atuo na indústria, ainda não na área que almejo, mas estou estudando para alcançar.

ESSA: E como você conheceu a ESSA?

Felipe: Conheci através das propagandas nos muros de Carapicuíba!

ESSA: E como está sendo sua experiência na instituição, Felipe?

Felipe: Estou aprendendo muita coisa, a ESSA é acessível. Eu sou surdo e como sou o primeiro aluno que a instituição possui, a escola logo me disponibilizou uma intérprete. Mesmo durante a pandemia, quando estamos temos aula Online, eu assisto os vídeos com legenda!

ESSA: Ficamos muito felizes por você ter vindo para a instituição, principalmente por ter sido o primeiro! 💙🥰 Está se adaptando as aulas? Consegue estudar normalmente?

Felipe: Dúvidas surgem, não é igual ao presencial onde tiro dúvidas pessoalmente, mas estou me adaptando.

ESSA: E como você está com a situação atual do país?

Felipe: Coração na mão, profissionalmente eu larguei a estabilidade de 10 anos de empresa para entrar em uma nova área.

ESSA: Entendo. E quais são suas expectativas futuras na profissão?

Felipe: Como eu sou PCD, sou cotista. Mas, de cada dez empresas, apenas uma apoia o crescimento do surdo, então eu entrei para ganhar e não me acomodar! Na empresa onde estou, percebi que não haverá crescimento, mas vou aproveitar o curso para aprender de verdade e caso não cresça profissionalmente, entre 1 ano e meio, eu tento outra Empresa Farmacêutica, pois gostaria de trabalhar em laboratório ou controle da qualidade.

ESSA: É muito bacana ver que você possui um foco grande e está trabalhando muito para conseguir alcançar o que você tanto almeja! Ficamos orgulhos por fazer parte de um momento bacana como esse.

Felipe: Obrigado.

ESSA: Acho que podemos concluir com você dando um conselho para pessoas como você, motivando-as a insistir em seus sonhos.

Felipe: Eu como pessoa com deficiência, sempre busco me aprimorar e buscar novos conhecimentos. Sabemos que há lei de cotas, mas não podemos nos acomodar, eu fiz uma mudança radical, deixei para trás 10 anos no ramo de seguros e estou buscando uma nova carreira na área Farmacêutica e para isso comecei um curso técnico relacionado à  área. Em fevereiro deste ano consegui uma vaga na indústria deste ramo, ainda não cheguei na área que desejo, porém estou estudando para isso.

Resumindo: Vamos ser protagonista de uma nova história.

Escrito por Equipe Editorial ESSA

1 comentário

  1. Que lindo! Parabéns Felipe pela iniciativa e coragem de sair do comodismo e seguir algo que goste. Sucesso irmão.bjs

    Responder

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.